Virtual Guia

Olá! Seja bem-vindo. Hoje é quarta-feira, 15/08/2018 03:39:13.

Ainda não é usuário? Cadastre-se. É Grátis! | Efetuar login

Categorias

Notícias

11/03/2010 Reunião sobre turismo foi realizada em Itararé

Reunião sobre turismo foi realizada em Itararé

Na sexta-feira (5), na sede do Consórcio Paulista de Papel e Celulose - CONPACEL, localizado em Itararé, aconteceu uma importante reunião dos membros ACVI- Associação de Condutores de Visitantes de Itapeva e da AMAI- Associação de Monitores Ambientais de Itararé, com os proprietários de agências de turismo receptivo das cidades de Itararé e Itapeva, contando com as presenças de diretores de turismo e também do gerente do CONPACEL, Lauri Moura Boelter.

A pauta da reunião ficou em torno da parceria referente ao acesso à Fazenda Santa Isabel, de propriedade do consórcio. A Fazenda dá acesso ao Cânion Pirituba e à cachoeira do Palmito Mole, localizada em Itapeva, responsáveis pelos postais mais bonitos da região. Na oportunidade foram discutidas normas de visitação para a área exigidas pelo consórcio, que gentilmente cede chaves da porteira, para que as associações e as agências possam levar seus clientes até o local.

O consórcio tem por objetivo incentivar o turismo regional, bem como a preservação destas áreas de reflorestamento, evitando invasões, depredações, caça, incêndios, etc. Já foi elaborado um programa de visita a trilhas, que acontecem gratuitamente em uma das Fazendas. Essas trilhas são visitadas por grupos de estudantes, com agendamento prévio. Os interessados em visitar esses locais, deverão agendar com Rafael através do telefone (15) 3532-4037.

Na reunião, ficou combinado entre as partes, que havendo a presença de veículos nestes locais turísticos sem a devida autorização a CONPACEL registrará boletim de ocorrência por invasão de propriedade particular. As autorizações precisam ser requisitadas antecipadamente, pois estão sujeitas a análise e aprovação do CONPACEL, devido à capacidade de carga, ou seja, se já houver, por exemplo, um grupo da ACVI na área em um determinado dia, pela manhã, a AMAI só poderá levar seus clientes na parte da tarde ou no dia seguinte. Essas medidas servem pra evitar impactos no local, como afugentamento de fauna, compactação de solo, etc. As associações são responsáveis pelo comportamento dos visitantes nas trilhas.

O consórcio também autorizou as associações a usarem a sua frequência fechada de rádio comunicador (tipo HT), para acionar funcionários da empresa em casos de emergência, como acidentes ou quando avistarem pessoas não autorizadas na área, além de ajudas em casos de acidentes com vitimas graves, pois o telefone celular não tem sinal nesta região e o plantonista do CONPACEL poderá acionar o socorro médico, se necessário.

Muitas pessoas de Itapeva e região já conhecem o local, que é frequentado há anos, porém devido ao aumento de pessoas que invadem o local e a problemas de depredação, risco de incêndios, caçadores e vandalismo, o CONPACEL resolveu tomar as providencias legais cabíveis. Isso tudo, sem contar com o lixo deixado por invasores sem consciência ambiental e inúmeros cadeados das porteiras estourados para invasão da área.

Segundo informações, no carnaval deste ano, foram avistados diversos veículos, entre motos e carros, dentro da área, sem a devida autorização. Um funcionário do CONPACEL fotografou e anotou as respectivas placas e todas foram enviadas ao delegado de Itararé, para a abertura de inquérito policial, sendo que os proprietários desses deverão ser indiciados por invasão e intimados a comparecer à delegacia.

Para o diretor do Departamento de Turismo da Secretaria Municipal da Cultura e Turismo de Itapeva, Luiz Cássio Honório, que também participou da reunião, os turistas precisam ter consciência ambiental. “Consciência ambiental é uma atitude que as pessoas têm de praticar. O turismo está se profissionalizando na região, graças ao incentivo do poderes públicos locais, com regras e normas técnicas próprias para a visitação. Alguns empresários locais já estão investindo no município e na região, o que beneficiará diversos elos da cadeia produtiva do turismo. Um projeto de educação ambiental e conscientização já está sendo providenciado a fim de sensibilizar a população local, frequentadora desses pontos turísticos”, salienta Honório.

“Os turistas que visitam a nossa região, param para tomar um suco natural, ou mesmo em restaurantes para saborear a boa comida caseira a um preço justo. Eles também compram produtos orgânicos, como ovos caipiras, verduras e outros. O próximo passo é capacitar os jovens da comunidade, para que sejam futuros monitores locais, desenvolvendo assim o turismo sustentável”, conclui o diretor.

Ademir Schimidt


Fotos

Comentários

Deixe seu comentário:

É preciso fazer login para escrever um comentário. Identifique-se e comente.