Virtual Guia

Olá! Seja bem-vindo. Hoje é quarta-feira, 21/02/2018 12:13:26.

Ainda não é usuário? Cadastre-se. É Grátis! | Efetuar login

Categorias

Notícias

08/03/2012 Prefeitura investe em qualificação e atrai empresas do segmento têxtil‏

Por: Bárbara Laranja

A parceria entre a Prefeitura de Itapeva e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) continua a dar bons resultados no município. Os investimentos em formação de mão de obra qualificada estão atraindo novas empresas e despertando o empreendedorismo entre os profissionais do segmento da confecção.
Com as duas carretas da Escola Móvel do Senai em funcionamento na Praça de Eventos Zico Campolim, 48 futuros profissionais estão recebendo capacitação técnica. As turmas participam de cursos gratuitos de Costura em Máquina Reta e Overloque e de Manutenção de Máquinas de Confecção.
O secretário municipal da Indústria, Comércio e Desenvolvimento de Itapeva, Armando Ribas Gemignani, conta que o município tem atraído olhares de empresários do setor têxtil. “São esses cursos que estamos disponibilizando que estão garantindo a mão de obra especializada que as empresas precisam. Aos poucos, estamos fortalecendo a nossa indústria e nos tornando grandes formadores de bons profissionais”, diz.
O cenário promissor para o segmento têxtil em Itapeva tem despertado o interesse em pessoas que nunca pensaram em trabalhar com costura. É o caso da jovem Bruna Monteiro Moreira, que apesar de ser filha de costureiros, até então não tinha interesse em exercer a função dos pais. “Por não saber como usar a máquina e por ter medo de estragar alguma peça, nunca me atrevi a tentar costurar”, revela. Por indicação de uma amiga que após o curso garantiu emprego em uma confecção, Bruna fez a inscrição no Senai. “Estou aprendendo muita coisa no curso e fiquei animada com as possibilidades de contratação. Percebi que não existe falta de emprego, mas sim, falta de qualificação”, destaca a aluna.
A aluna Eliane de Lima vislumbra no curso de costura a recolocação profissional. “Gosto muito de costura, mas não tinha contato com máquinas e nem tinha domínio de nenhuma técnica. Com esse curso, tenho grandes possibilidades de mudar de setor na empresa em que trabalho”, explica. Eliane, que trabalha na zeladoria da Santa Casa de Misericórdia de Itapeva, pretende ainda, garantir renda extra com trabalhos realizados em casa.

Manutenção e reparos

Além de precisarem de boas costureiras para as linhas de produção, as empresas de confecção também enfrentam problemas na hora de contratar um técnico para manutenção de máquinas. Os poucos profissionais que atuam no mercado de Itapeva custam caro aos bolsos dos empresários.
Para driblar o problema, as costureiras microempresárias Raquel Lara Almeida e Andreia Cristina Cox resolveram participar curso de Manutenção de Máquinas de Confecção. “As máquinas de uma confecção precisam estar sempre passando por pequenos ajustes. Precisamos do auxílio do técnico, em média, três vezes por mês”, relata. As costureiras contam que cada visita custa aproximadamente R$ 90, fora os gastos orçados com a mão de obra. “Para uma empresa pequena, como a nossa, esses gastos excessivos com manutenções podem tornar a atividade praticamente inviável”, diz Raquel.
O instrutor do Senai, José Virgínio da Silva, comanda o curso de Manutenção de Máquinas de Confecção. Pela primeira vez na região, a capacitação promete suprir a carência por técnicos específicos para o conserto de máquinas de costura. “Itapeva está atraindo muitas confecções e, logicamente, essas empresas vão precisar de pessoas especializadas para realizar manutenção e reparo nas máquinas. Com certeza, esses alunos que hoje estão em sala de aula, terão muito serviço pela frente. A demanda é crescente”, destaca.
José Virgínio explica que, cada vez mais, as pequenas empresas estão aquecendo a economia e buscando mais independência. “Com uma pessoa habilitada para realizar esses reparos dentro da confecção, poupa-se tempo e dinheiro. Fica bem mais fácil para uma microempresa sobreviver”, completa o instrutor.
Os cursos de 160 horas aulas garantem a formação básica de costureiros e de técnicos em manutenção de máquinas. “Essa formação teórica e prática garante um excelente resultado. Os profissionais formados com o Senai estarão aptos para enfrentar o mercado de trabalho e para continuar aprimorando conhecimentos”, diz o instrutor de costura Orivaldo Fioravante Magri. O curso é baseado em apostilas, que são disponibilizadas para que os alunos levem para casa e possam fazer futuras consultas.
O secretário Armando garante que novas turmas de Costura serão abertas ainda este ano. “Temos muito interesse em manter esse curso que está gerando empregos e desenvolvimento para o nosso município. As empresas estão chegando e nós precisamos estar preparados para corresponder as demandas por pessoas qualificadas. Estamos colhendo ótimos resultados”, comemora o secretário.
Os interessados em participar dos cursos profissionalizantes podem entrar em contato com a Secretaria da Indústria, Comércio e Desenvolvimento, preencher a ficha de inscrição e aguardar o início das novas turmas e cursos.



Mais informações

Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Desenvolvimento

Rua Antonio Moulatlet, 23- Distrito industrial - Itapeva (SP)

Fone: 3522-0055 / 3522-1686


Fotos

Comentários

Deixe seu comentário:

É preciso fazer login para escrever um comentário. Identifique-se e comente.