Virtual Guia

Olá! Seja bem-vindo. Hoje é quinta-feira, 04/06/2020 20:19:58.

Ainda não é usuário? Cadastre-se. É Grátis! | Efetuar login

Categorias

Silas Correa Leite

Silas Correa Leite

Silas Correa Leite tem 56 anos, é Teórico da Educação, Jornalista Comunitário e Coordenador de Pesquisas da FAPESP/USP em Culturas Juvenis. Começou a escrever aos 16 anos no jornal O Guarani de Itararé. De família pobre, migrou para SP em 1970 com 18 anos e a quarta-séria do curso primário. Voltou a estudar, fez Direito, Geografia. É Especialista em Educação (Mackenzie), com extensão universitária em Literatura na Comunicação (ECA) e Direitos Humanos e Cidadania. Autor de Porta-Lapsos, Campo de Trigo Com Corvos e do e-book de sucesso O Rinoceronte de Clarice, onze ficções, todas falando de Itararé. Premiado em vários concursos no Brasil e no Exterior. É autor do oficial Hino ao Itarareense. E-mail para contatos: poesilas@terra.com.br Site: www.itarare.com.br/silas.htm Blogues: www.portas-lapsos.zip.net e www.campodetrigocomcorvos.zip.net

Artigo

26/08/2012 Itararé das Revoluções - Por Silas Correa Leite, Fanático Por Itararé

Estação Ferroviária de Itararé - Foto: Sandro Azevedo
Estação Ferroviária de Itararé - Foto: Sandro Azevedo

Itararé das Revoluções

Revoluções históricas do Brasil passaram por Itararé, cidade de divisa

E quiseram destruir Itararé; nosso rincão amado, nossa terra-mãe

Mas Itararé não pode nunca ser destruída. Sempre haverá Itararé

Cada andorinha-Itarareense será essa nossa Itararé alada, esse pavilhão

Por onde for

Com sua bandeira na alma, o DNA no coração e seu esplendente amor


Itararé, Trincheiras da Legalidade, nossa pitoresca aldeia bucólica

Uma tribo espiritual de sementes escolhidas, boêmios, trovadores

Canhões bombardearam Itararé – onde estão esses canhões agora?

Itararé permanece como constelação, garra, muito viço em seu louvor

Por onde for

Casa Itarareense será a prova desta Itararé e de seu imenso valor


Cantamos, fazemos música, somos festeiros. Santa Itararé das Artes

Nossas lágrimas são nossos rios; nossas esperanças somam-se aos sonhos

Nas searas construímos; nas batalhas somos os que não fogem a luta

Por onde for

Cada Itarareense com sua alma-nau de Itararé será dela um portador



Longe de Itararé é um lugar que não existe: Itararé é nosso espírito

De celebração a vida, à arte, e ressurgirmos porque brilhamos, e Itararé

Está onde estivermos, e onde nos encontrarmos e falarmos deste amor

Encantador

Uma eterna Itararé estará em nós como um encantário de luz e fulgor!



Silas Correa Leite, Fanático Por Itararé

Poema da Série “Eram os Deuses Itarareenses?”

E-mail: poesilas@terra.com.br Blogue: www.portas-lapsos.zip.net

Autor de O HOMEM QUE VIROU CERVEJA, Crônicas Hilárias de Um Poeta Boêmio, Giz Editorial, SP, no prelo, Prêmio Valdeck Almeida de Jesus, Salvador, Bahia, 2009


Fotos

Estação Ferroviária de Itararé - Foto: Sandro Azevedo

Comentários

Deixe seu comentário:

É preciso fazer login para escrever um comentário. Identifique-se e comente.