Virtual Guia

Olá! Seja bem-vindo. Hoje é quinta-feira, 04/06/2020 21:10:12.

Ainda não é usuário? Cadastre-se. É Grátis! | Efetuar login

Categorias

Silas Correa Leite

Silas Correa Leite

Silas Correa Leite tem 56 anos, é Teórico da Educação, Jornalista Comunitário e Coordenador de Pesquisas da FAPESP/USP em Culturas Juvenis. Começou a escrever aos 16 anos no jornal O Guarani de Itararé. De família pobre, migrou para SP em 1970 com 18 anos e a quarta-séria do curso primário. Voltou a estudar, fez Direito, Geografia. É Especialista em Educação (Mackenzie), com extensão universitária em Literatura na Comunicação (ECA) e Direitos Humanos e Cidadania. Autor de Porta-Lapsos, Campo de Trigo Com Corvos e do e-book de sucesso O Rinoceronte de Clarice, onze ficções, todas falando de Itararé. Premiado em vários concursos no Brasil e no Exterior. É autor do oficial Hino ao Itarareense. E-mail para contatos: poesilas@terra.com.br Site: www.itarare.com.br/silas.htm Blogues: www.portas-lapsos.zip.net e www.campodetrigocomcorvos.zip.net

Artigo

05/02/2012 Ah Itararé Que Amamos Tanto - Silas Correa Leite

Antiga Rua São Pedro de Muito Antes de Antigamente, Itararé, Foto Acervo Família Janson
Antiga Rua São Pedro de Muito Antes de Antigamente, Itararé, Foto Acervo Família Janson

Ah Itararé Que Amamos Tanto
“Bandeira de treze listras...
Orgulho e honra dos paulistas
Uma dessas listas vermelhas é
O sangue do povo de Itararé”
(Poetinha Silas, 1978)

Ah minha terra-mãe, Itararé, “Cidade Poema”
Quando eu voltar morto, um dia
A tua bandeira no meu corpo; cobrindo o meu coração
Pelas ruas de cacau quebrado a última vez então
Antes de ser depositado, para sempre
No túmulo, ao lado de minha saudosa mãe
No campo santo, o Cemitério “Lágrimas do Céu” de Itararé

Ah minha terra-mãe, Itararé, “Estância Boêmia”
Campos de trigo - Chão de estrelas
Minha mãe, do céu, me estendendo a mão, chorando, dirá
-Bem-vindo de volta meu filho – E me abraçará
(De novo juntos, para sempre agora)
E em Itararé do prelúdio à aurora
Serei também Itararé, onde canta a saudade e a sabiá...

Ah minha terra-mãe, Itararé, “Ninhal e Encantário”
Paleta de minha alma viajosa
Meu corpo em minha aldeia; violinos aos quatro ventos
O menino poeta voltou vitorioso, e no céu será
Uma andorinha. E numa celeste Itararézinha
Sua alma além da constelação rebrilhará
Para muito além da eternidade inteirinha!
-0-
Silas Correa Leite, Estância Boêmia de Santa Itararé das Artes
E-mail: poesilas@terra.com.br
Sites:
www.itarare.com.br/silas.htm
www.portas-lapsos.zip.net
www.artistasdeitarare.blogspot.com


Fotos

Antiga Rua São Pedro de Muito Antes de Antigamente, Itararé, Foto Acervo Família Janson

Comentários

Deixe seu comentário:

É preciso fazer login para escrever um comentário. Identifique-se e comente.